A abordagem do desenvolvimento na obra de Álvaro Vieira Pinto

Vitor Eduardo Schincariol

Resumo


Este artigo busca analisar aspectos relativos ao problema do desenvolvimento econômico na obra tardia de Álvaro Vieira Pinto (1909-1987). Como filósofo, Vieira Pinto tornou-se conhecido por fundamentar filosoficamente o projeto nacional-desenvolvimentista brasileiro; porém, com a publicação recente de suas duas últimas obras, viu-se como buscou abordar mais diretamente temas socioeconômicos, relacionados à tecnologia, à demografia, à ecologia, dentre outros. Busca-se neste artigo contribuir com a literatura sobre a obra do autor, ao analisar e criticar o modo como o autor discutiu tais questões, tema ainda não abordado de forma sistemática pela literatura.

 


Palavras-chave


Desenvolvimento; subdesenvolvimento; análise econômica; tecnologia; intelectuais brasileiros; ISEB; demografia; ecologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Alzira A.. (2001), “ISEB”, in Dicionário Histórico-Biográfico do CPDOC-FGV. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas.

ADORNO, Theodor e HORKHEIMER, Max. [1944] (1985), Dialética do Esclarecimento. São Paulo, Jorge Zahar.

ALIER, Joan Martinez. (2002), The Environmentalism of the poor. A study on ecological conflicts and evaluation. Cheltenham, Edward Elgar.

ALIER, Joan Martinez e JUSMET, Jordi Joca. (2003), Economía ecológica y política ambiental. Cidade do México, Fondo de Cultura Económica.

BARAN, Paul. (1956), The political economy of growth. Nova York, Penguin Books.

BARBOSA, Wilson do Nascimento. (2013), A surda. São Paulo, COM-ARTE.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. (2014), A Construção Política do Brasil. São Paulo, Editora 34.

BIELSCHOWSKY, Ricardo (org.). (2000), 50 Anos de Pensamento na CEPAL. Rio de Janeiro, Record.

CHANG, Ha-Joon. (2002), Chutando a escada. São Paulo, Editora Unesp.

CORTÊS, Norma. (2013), Esperança e Democracia. As ideias de Álvaro Vieira Pinto. Belo Horizonte, UFMG.

DE FÁVERI, José E.. (2008), “Apresentação” e “Posfácio”, in VIEIRA PINTO, Álvaro. A sociologia dos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Contraponto.

DE RIVERO, Oswaldo. (2001), El mito del desarrollo. Los países inviables en el siglo XXI. Cidade do México, Fundo de Cultura.

ELLMAN, Michael. (1979), Planejamento socialista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

FERREIRA, J. C. P.; ALMEIDA, M. A.; FERNANDES, M. O.; SENRA, M. (orgs.) (2003). Editando O Editor 3 – Ênio Silveira. São Paulo: Edusp/Com-Arte.

FREITAS, Marcos Cezar. (1998), Álvaro Vieira Pinto: a personagem histórica e sua trama. São Paulo, Cortez.

FURTADO, Celso. (1974), O mito do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro, Paz e Terra.

GONZATO, Rodrigo e MERKLE, Luiz E.. (2016), “Vida e obra de Álvaro Vieira Pinto: um levantamento biobliográfico”, in Revista HISTEDBR, n.69.

GEORGESCU-ROEGEN, Nicholas. (1971), The entropy law and the economic process. Nova York, Harvard University Press.

GUILHERME, Wanderley. (1962), Quem dará o golpe no Brasil? Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

GUERREIRO RAMOS, Alberto. (1956), 'A problemática da realidade brasileira', in: Introdução aos problemas do Brasil. Rio de Janeiro, ISEB.

HEGEL, Georg W. F.. ([1807] 1970), Phänomenologie des Geistes. Frankfurt, Suhrkamp.

HEMÉRITAS, Paulo Cesar da Costa. (2015), Sociologia do subdesenvolvimento: visita ao espaço reflexivo de Álvaro Borges Vieira Pinto. Dissertação de mestrado. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campo de Goitacazes.

HÖSLE, Vittorio. (2013), A short history of German Philosophy. Princeton, Princeton University.

JONAS, Hans. ([1979] 2004), El principio de responsabilidad. Ensayo de una ética para la civilización tecnológica. Madrid, Herder.

LACLAU, Ernesto. (2005), On populist reason. Londres, Verso.

LANGE, Oskar. (1986), Ensaios sobre planificação econômica. São Paulo, Abril Cultural.

LEBRUN, Gérard. ([1963] 2005), “A realidade nacional e seus equívocos”, in TOLEDO, Caio Navarro de (2005) (org.). Intelectuais e política no Brasil. A experiência do ISEB. São Paulo, Revan.

LESSA, Renato. (2010), “Democracia, representação e desenvolvimento”, in: Estado, Instituições e Democracia Brasileira. Livro 9, Volume 2. Brasília: IPEA.

LEMOS, Newton L.. (1959), Manganês: utilização, recursos nacionais, política de aproveitamento e de exportação. Rio de Janeiro, ISEB.

LUKÁCS, György. (2010), Prolegômenos para uma ontologia do ser social. São Paulo, Boitempo.

MAIA, João Marcelo Ehlert. (2013), “Projeto, democracia e nacionalismo em Álvaro Vieira Pinto: comentários sobre ideologia e desenvolvimento nacional”, in Revista Estudos Políticos, n. 6.

MARCUSE, Herbert. (1979), Razão e Revolução. Rio de Janeiro, Paz e Terra.

MOTTA, Luiz E. P. de. (2000), “O ISEB no banco dos réus”, in Comum, v. 5 n. 15.

PEREIRA, Alexsandro E.. (2003), Produção intelectual e processo decisório: uma análise do papel político e ideológico de ISEB nos anos 50. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

ROBINSON, Joan. (1956), The Accumulation of Capital. Nova York, Palgrave MacMillan.

ROBINSON, Joan. (1979), Aspects of development and underdevelopment. Londres, Cambridge University Press.

ROSTOW, W. W.. (1960), The Stages of Economic Growth: A Non-Communist Manifesto. Londres, Cambridge University Press.

ROUX, Jorge. (1990), Álvaro Vieira Pinto: nacionalismo e terceiro-mundismo. São Paulo, Editora Cortez.

SAVIANI, Dermeval. (1993), “Prefácio”, in VIEIRA PINTO, Álvaro. Sete lições sobre a educação de adultos. São Paulo, Cortez.

TOLEDO, Caio Navarro de. (1982), ISEB: Fábrica de Ideologias. São Paulo, Ática.

TOLEDO, Caio Navarro de (org.). (2005) (org.), Intelectuais e política no Brasil. A experiência do ISEB. São Paulo, Revan.

TOLEDO, Caio Navarro de. (2005b), “ISEB: ideologia e política na conjuntura de 1964”, in TOLEDO, Caio Navarro de (org.). (2005b), Intelectuais e política no Brasil. A experiência do ISEB. São Paulo, Revan.

SAVIANI, Demerval e OLIVEIRA, Betty. (2010), “Introdução”, in Vieira Pinto, Álvaro. Sete lições sobre a educação de adultos. São Paulo: Cortez.

SCHINCARIOL, Vitor E.. (2017), “Joan Robinson on Population Growth”, in Review of Political Economy. Londres, Taylor & Francis.

SILVA, Geraldo Bastos da. (1957), Educação e desenvolvimento nacional. Rio de Janeiro, ISEB.

SODRÉ, Nelson Werneck. (1962), Quem é o povo no Brasil? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

SODRÉ, Nelson Werneck. (1978), A verdade sobre o ISEB. Rio de Janeiro, Avenir.

SODRÉ, Nelson Werneck. (1984), Contribuição à história do PCB. São Paulo, Global Editora.

SUNKEL, Osvaldo e GLIGO, Nicolo (orgs.). (1981), Estilos de Desarrollo y Medio Ambiente en la América Latina. Cidade do México, Fondo de Cultura Económica.

VIEIRA PINTO, Álvaro. (1960), Consciência e Realidade Nacional. Rio de Janeiro, ISEB.

VIEIRA PINTO, Álvaro. (1969), Ciência e Existência. Rio de Janeiro, Paz e Terra.

VIEIRA PINTO, Álvaro. (1960), Ideologia e Desenvolvimento Nacional. Rio de Janeiro, ISEB.

VIEIRA PINTO, Álvaro. (1960b), Consciência e Realidade Nacional. Vol. 2. Rio de Janeiro, ISEB.

VIEIRA PINTO, Álvaro. (1973), El pensamiento crítico en demografía. Santiago do Chile, Organização das Nações Unidas/CELADE.

VIEIRA PINTO, Álvaro. ([1974] 2005a), O conceito de tecnologia. 1o vol. Rio de Janeiro, Contraponto.

VIEIRA PINTO, Álvaro. ([1974] 2005b), O conceito de tecnologia. 2o vol. Rio de Janeiro, Contraponto.

VIEIRA PINTO, Álvaro. ([1977] 2008), A sociologia dos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro, Contraponto.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia