Uma fábula moderna: a Memória e a História no Café Gluck

Eduardo Gonçalves

Resumo


O presente artigo tem por objetivo desenvolver uma reflexão sobre o conceito polissêmico, instável e movediço de memória, na sua relação com a lembrança e o esquecimento, a partir da análise da novela O livreiro Mendel de Stefan Zweig, no contexto da modernização das sociedades européias no início do século XX, que representou um momento de desestruturação, transformação e ruptura, sobretudo na relação conflituosa entre a memória e esquecimento.

Palavras-chave


memória, história, modernidade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia