Prédicas para a alma e o corpo: algumas questões para a compreensão da doença no contexto luso-brasileiro do século XVIII

Jean Luiz Neves Abreu

Resumo


Os cuidados relativos à alma e aos corpos foram tema de uma ampla literatura entre os séculos XVI e XVIII. Tratados de medicina e teologia e outros impressos procuravam instruir sobre a melhor forma de conservar a saúde do corpo e a salvação da alma. A partir dos impressos publicados no século XVIII, este artigo busca problematizar as relações entre a medicina e a religião no contexto luso-brasileiro, mostrando como esses dois campos foram marcados por proximidades, mas também por tensões no que diz respeito aos cuidados relativos aos corpos e aos sentidos que a doença assumia

Palavras-chave


corpo, alma, medicina

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Brás Luís de. Portugal médico ou monarchia médico-lusitana histórica practica symbolica, ethica e política. Coimbra: Officina de Joam Antunes, 1726.

ALMEIDA, Francisco José. Tratado de educação fysica dos meninos para a nação portuguesa. Lisboa: Na officina da Academia Real de Ciências, 1791.

ALVIM, Márcia Helena (org). Conhecimento, cultura e circulação de

ideias na América Colonial Luso-Hispânica. Santo André: ABC, 2014.

ARAÚJO, Ana Cristina. Ilustração, pedagogia e ciência em Antônio Nunes Ribeiro Sanches. Revista de História e teoria das idéias. Revoltas e revolução, Coimbra. Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, v. 6, p.377-395, 1984.

BERNARDES, Padre Manoel. Exercícios espirituais e meditações da via purgativa e malícia do pecado, vaidade do mundo, misérias da vida humana, e quatro novíssimos do homem divididos em duas partes. Lisboa: Na Officina de Miguel Deslandes, 1686.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulário Portuguez e Latino. Lisboa: Officina de Pascoal da Sylva, 1712-1728. (Cd-Rom).

BOTO, Carlota. A dimensão iluminista da reforma pombalina dos estudos: das primeiras letras à universidade. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v.15, n.44, p.282-299, ago., 2010.

BRETON, David Le. La chair à vif: usages médicaux et mondains du corpos humain. Paris: Métailié, 1993.

CALAINHO, Daniela Buono. Jesuítas e medicina no Brasil colonial. Tempo. Revista do Departamento de História da UFF, Rio de Janeiro, v.10, n.19, p.61-75, 2005.

CAMPORESI, Piero. L’Officine Des Sens. Paris: Hachette, 1989.

CAMPORESI, Piero. Il governo del corpo. Italy: Garzanti Editore, 1995.

CAMPOS, Adalgisa Arantes. Considerações sobre as pompas fúnebres na capitania das Minas, o século XVIII. Revista do Departamento de História — FAFICH-UFMG, n. 4, p.2-24, junho, 1987.

CAMPOS, Adalgisa Arantes. Notas sobre os rituais da morte na sociedade escravista. Revista do Departamento de História —FAFICH-UFMG, n.6, p.109-112, julho, 1988.

CARNEIRO, Ana; SIMÕES, Ana. DIOGO; Maria Paula, Enlightenment Science in Portugal: The estrangeirados and their communication networks. Social Studies of Science, 30, 4, p.591-619, 2000, p.74.

CARNEIRO, Henrique. A Igreja, a medicina e o amor: prédicas moralistas da época moderna em Portugal e no Brasil. São Paulo: Xamã, 2000.

CARVALHO, Rômulo de. História do ensino em Portugal: desde a fundação da nacionalidade até o fim do regime de Salazar-Caetano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1987.

COSTA, Palmira Fontes da; CARDOSO, Adelino. Percursos na história do livro médico, 1450-1800. Lisboa: Edições Colibri, 2011.

CRESPO, Jorge. A história do corpo. Lisboa: Difel, 1990.

DEL PRIORE, Mary. Ao sul do corpo: Condição feminina, maternidades e mentalidades no Brasil Colônia. Rio de Janeiro/Brasília, José Olympio/EDUNB, 1993.

FALCON, Francisco José Calazans. A época pombalina (política econômica e monarquia ilustrada). São Paulo: Ática, 1982.

FEIJÓO, Benito Geronymo. Cartas eruditas y curiosas em que por la maior parte se continua el desígnio del theatro crítico universal. Madrid: Los Herderos, 1753. Tomo IV.

FERREIRA, Luís Gomes. Erário Mineral. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos Históricos e Culturais; Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2002. (Edição Organizada por Júnia Ferreira Furtado), 2 Volumes.

FLECK, Eliane Cristina Deckmann. La sangre de los mártires es la semilla de cristianos nuevos: a consagração póstuma de missionários jesuítas (Província Jesuítica do Paraguai, século XVII). Revista de Historia (USP), v. 168, p. 351-381, 2013.

FLECK, Eliane Cristina Deckmann. Para além da medicina da alma: a atuação de missionários jesuítas nas artes de curar (América platina, séculos XVII e XVIII). Anuário do Centro de Estudos de História do Atlântico, v.7, p. 01-28, 2015.

FRANCO, Francisco de Melo. Medicina teológica ou Supplica humilde feita aos senhores confessores, e diretores, sobre o modo de proceder com seus penitentes na emenda dos pecados, principalmente na lascívia, cólera e bebedice [1794]. São Paulo: Giordano, 1994.

FRANCO, Francisco de Melo. Tractado de educação fysica dos meninos, para uso da nação portuguesa. Lisboa: Officina da Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1790.

GESTEIRA, Heloisa M. A cura do corpo, conversão da alma. Topoi (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, v.5, n.8, p.71-95, 2004.

KURY, Lorelai B. Descrever a pátria, difundir o saber. In: KURY, Lorelai B. (Org.). Iluminismo e Império no Brasil: O Patriota (1813-1814). Rio de Janeiro: Fiocruz/Biblioteca Nacional, 2007, p.141-178.

MAXWELL, Kenneth. Marquês de Pombal: paradoxo do iluminismo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

MENDES, José Antônio. Governo dos mineiros, mui necessários aos que vivem distantes de professores seis, oito, dez e mais léguas, padecendo por esta causa os seus domésticos e escravos queixas, que pela dilaçam dos remédios se fazem incuráveis, e as mais das vezes mortais. Lisboa: Officina de Antônio Rodrigues Galhardo, 1770.

NASCIMENTO, Mara Regina do. Devoção católica e representações da morte na Porto Alegre dos séculos XVIII e XIX. ArtCultura (UFU), v.12, p.199-213, 2010.

PEREIRA, Nuno Marques. Compêndio narrativo do Peregrino da América [1728]. Rio de Janeiro: ABL, 1939. 2 Volumes.

PIRES, Maria Lúcia Gonçalves. Os últimos fins do homem na obra do Padre Manuel Bernardes. Revista da Faculdade de Letras, Línguas e Literaturas, Porto, p.173-186, 1997.

PITA, João Rui. Medicina, cirurgia e arte farmacêutica na reforma pombalina da Universidade de Coimbra. In: ARAÚJO, Ana Cristina (Coord.) O marquês de Pombal e a universidade de Coimbra. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2000. p.129-162.

RIBEIRO, Márcia Moisés. A ciência dos trópicos: a arte médica no Brasil do século XVIII. São Paulo: Hucitec, 1997.

RIBEIRO, Márcia Moisés. Exorcistas e demônios: demonologia e exorcismo no mundo luso-brasileiro. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

RODRIGUES, Cláudia. A arte de bem morrer no Rio de Janeiro setecentista. Varia História, Belo Horizonte, v.24, n. 39, p.255-272, junho, 2008 .

SANCHES, Antonio Nunes Ribeiro. Cartas sobre a educação da mocidade [1760]. Coimbra: Imprensa Universitária, 1922.

SANCHES, Antônio Ribeiro. Tratado da conservação da saúde dos povos obra útil, e igualmente necessária aos magistrados, capitães generais, capitães do mar, e guerra, prelados, abadessas, médicos e pais de família com um apendix considerações sobre os terremotos, com a notícia dos mais consideráveis de que faz menção a história, e dos últimos que se sentiram na Europa desde I de Novembro de 1755. Lisboa: Officina Joseph Filipe, 1757.

STEIN, Tarcila Nienow. Os dois braços da boa medicina: a medicina do corpo e da alma na obra de Francisco de Melo Franco. São Leopoldo: Universidade Vale dos Sinos. Dissertação (Dissertação em História), Programa de Pós-Graduação em História, 2015.

VERNEY, Luís António. Verdadeiro método de estudar Volume IV. Estudos médicos, jurídicos e teológicos [1746]. Lisboa: Livraria Sá da Costa, 1950. (Edição organizada por António Salgado Júnior).

VILLALTA, L. C.. Usos do livro no mundo luso-brasileiro sob as luzes: reformas, censura e contestações. Belo Horizonte: Fino Traço, 2001.

VILLALTA, Luiz Carlos. Reformismo ilustrado, censura e práticas de leitura: usos do livro na América Portuguesa. Tese (doutorado em História) — Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.14295/rbhcs.v9i17.418

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423


 

Indexada em: 

 Fundación Dialnet

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia