“Do amor da castidade, & horror a toda torpeza, com que se deve crear os mininos”: análise do imperativo da inocência infantil em uma obra do Padre Alexandre de Gusmão

Fernando Ripe

Resumo


Este artigo apresenta uma análise dos enunciados religiosos sobre a castidade infantil presentes na obra Arte de crear bem os Filhos na idade da Puericia. Publicada inicialmente em Portugal no ano de 1685, a obra de autoria do padre jesuíta Alexandre de Gusmão (1629-1724) oferecia um elenco de normativas que definiam como se deveria formar um “perfeito menino”. O conjunto de enunciados que analisamos evidenciam uma espécie de ordenamento moral da sexualidade, que influenciou significativamente o comportamento social da época. Esta operação moralizadora atuava também nos conhecimentos que deveriam ser ensinados, na prescrição de certos ditames práticos da vivência de corte, tidos como legítimos e adequados na construção de discursos que desejam produzir um sujeito infantil casto, puro, inocente. Nesse sentido, o discurso presente no tratado descrito por Gusmão é percebido como evidência e expressão de determinado sentido da infância no contexto da Reforma Católica no final do século XVII, tanto em Portugal, como no seu principal domínio ultramarino.

Palavras-chave


castidade. Infância. Inocência. Padre Alexandre de Gusmão.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Vanessa Freitag de ; ARNAUT DE TOLEDO, C. A. . Sobre o conceito de infância do padre Alexandre de Gusmão (1629-1724). Publicatio UEPG. Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Lingüística, Letras e Artes, v. 16, p. 141-152, 2008.

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. 2ª Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012.

ARNAUT DE TOLEDO, C. A.; ARAÚJO, Vanessa Freitag de. Educação e religião na obra "Arte de criar bem os filhos na idade da puerícia", de Alexandre de Gusmão, de 1685. In: Anais. VIII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas "História, Sociedade e Educação no Brasil"., 2009, Campinas.: Faculdade de Educação da UNICAMP/ HISTEDBR, 2009. v. 1. p. 1-21.

ARNAUT DE TOLEDO, C. A. ; BARBOZA, Marcos Ayres . Fundamentos da Educação Cristã no Brasil Colonial no Século XVII.. In: Cézar de Alencar Arnaut de Toledo; Maria Aparecida de Araújo Barreto Ribas; Oriomar Skalinski Junior. (Org.). Origens da Educação Escolar no Brasil Colonial. Volume III. 1ed.Maringá: EDUEM, 2015, v. III, p. 13-40.

BADINTER, Elizabeth. Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulario Portuguez & Latino - volume 2, 1728. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/en/dicionario/1/castidade Acessado: 04/09/2015.

BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Infância e Maquinarias. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

___. Alguns apontamentos sobre as relações infância/poder numa perspectiva foucaultiana. In: Anais. 26ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), 2003, Poços de Caldas (MG), 2003. p. 1-13.

CORAZZA, Sandra Mara. História da infância sem fim. 2ª ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2004.

FONSECA, Thais Nívia de Lima e. Letras, ofícios e bons costumes: civilidade, ordem e sociabilidade na América Portuguesa. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade: a vontade saber. 17ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & Senzala: formação da família brasileira sob o 307 regime da economia patriarcal. 29a ed. Rio de Janeiro: Record, 1994.

GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra. Educação, poder e sociedade no Império brasileiro. São Paulo: Cortez, 2008.

GUSMÃO, Alexandre de. Arte de crear bem os filhos na idade da puericia, Dedicada ao Minino de Belém, JESU Nazareno. Lisboa: Officina de Miguel Deslandes, 1685.

___. Arte de crear bem os filhos na idade da puericia, Dedicada ao Menino de Belém Iesu Nazareno/Séries Clássicos de História e Filosofia da Educação. GHIGGI, Gomercindo & TAMBARA, Elomar (org). Pelotas: Seiva Publicações, 2000.

___. Arte de Criar bem os filhos na idade da puerícia – Dedicada ao Menino de Belém Iesu Nazareno. VENÂNCIO, Renato Pinto & RAMOS, Jânia Martins (org). São Paulo: Martins Fontes, 2004.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). O sujeito da educação; estudos foucaultianos. Petrópolis: Vozes, 1994. p. 35-86.

LEITE, Serafim. A História da Companhia de Jesus no Brasil. Tomo IV – VI. São Paulo: Loyola, 2004.

O’NEILL, Charles E.; DOMÍNGUEZ, Joaquim María. Diccionnario Histórico de La Compañía de Jesús: Bibliográfico – temático. Vol. II. Roma: Institutum Historicum;Madrid: Universidad Pontifícia Comillas 2001. p. 1851.

PADRE NOBREGA, Manoel da. Cartas do Brasil : 1549-1560. Nobrega, Manuel da, 1517-1570. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/bbd/handle/1918/00381610#page/1/mode/1up Acessado: 09/09/2015.

PAIVA, José Maria. Educação Jesuítica no Brasil Colonial. In: LOPES, Eliane M. T.; FARIA FILHO, Luicano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. [5ª Ed.]. Belo Horizonte: Autêntica, 2015, pp. 43-60.

REVEL, REVEL, Jacques. Os usos da civilidade. ARIÈS, Philippe, CHARTIER, Roger (orgs). História da vida privada: da Renascença ao Século das Luzes – São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p.169-210.

SANTOS, Zulmira C. Lei «política», lei «cristã»: as formas da conciliação em Academia nosmontes, e conversações de homens nobres (1642) de Manuel Monteiro de Campos. In: Península Revista de Estudos Ibéricos. n.1,2004, 307-318.

SOUZA, Lais Viena de. Má educação e maus exemplos: o discurso pedagógico/ moral do padre Alexandre de Gusmão S. J. (1629-1724). In: Anais. VIII Simpósio da Associação Brasileira de História das Religiões, 2006.

SOUZA, Lais Viena de. Como “tábuas rasas”: Infância e Educação no discurso do Padre Alexandre de Gusmão (1629-1724). In: Anais. V Encontro Estadual de História, 2010, Salvador. Anais do evento, 2010.

SOUZA, Lais Viena de. Educando nas letras e guardados nos bons costumes: Padre Alexandre de Gusmão S.J. Salvador: EDUFBA, 2015.

TORRES, Juan de. Philosophia moral de principes para su Buena criança y gobierno: y para personas de todos os estados. Lisboa: Impresso por Pedro Crasbeck, 1602.

VENÂNCIO, Renato Pinto; Ramos, Jânia Martins. Apresentação. In: GUSMÃO, Alexandre de. Arte de Criar bem os filhos na idade da puerícia – Dedicada ao Menino de Belém Iesu Nazareno. VENÂNCIO, Renato Pinto & RAMOS, Jânia Martins (org). São Paulo: Martins Fontes, 2004, p. 9-32.

WEINMANN, Amadeu de Oliveira. Infância: um dos nomes da não razão. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2014.




DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v8i15.375

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia