Apontamentos sobre o silêncio e a lembrança.

Alexandre Junior de Lima e Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo principal apontar alguns elementos, de reflexão, sobre os mecanismos de controle e fixação da memória do povo. Procuramos traçar uma linha ampla porque entendemos que a problemática é complexa, exigindo elementos de história política e social. Estou cada vez mais propenso a pensar a memória como um sistema geral que permite a inclusão de subsistemas, a ele vinculados, ou por ele permitidos, ou ainda, contrários e contraditórios, até que surja outro sistema que o supere. Sendo assim, a história oficial dos operários da cana-de-açúcar estaria dentro deste grande sistema de memória, domesticada, mas não em sua totalidade. Ou seja, a memória das lutas seria uma ameaça constante, um gigante adormecido, uma revolução latente que precisava ser adiada pelas classes dominantes a todo custo. Mas a pergunta permanece: até quando? 


Palavras-chave


Memória, Política, Classe operária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v7i13.301

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia