Os fundamentos do pensamento radical na Pensilvânia

Guilherme Tadeu de Paula

Resumo


O presente artigo tratará dos primeiros anos da Pensilvânia, colônia britânica fundada pelo quacre William Penn. Por meio de revisão bibliográfica, buscamos compreender de que maneira o imaginário político da região, que mais tarde se tornaria chave no processo revolucionário americano, foi influenciado pela perspectiva radical de seus primeiros habitantes. Para tanto, nossa trajetória de análise parte do arranjo entre o colonizador e o rei para a concessão das terras que se tornariam a colônia, passa pela resistência que os quakers encontraram na sociedade inglesa do século XVII por conta de seus modos marcados pela insubordinação, chega à América para compreender qual foi a colônia encontrada pelos seus “desbravadores” e termina na construção ideológica posterior que tentou construir uma imagem gloriosa da experiência colonizadora.    


Palavras-chave


Pensilvânia, História dos Estados Unidos, William Penn, quacres

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v7i14.262

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia