O uso da literatura folhetinesca na pesquisa histórica – uma possível contextualização da fonte.

Cristiane Garcia Teixeira

Resumo


O folhetim é uma “entidade literária” bastante complexa e, segundo Antônio Candido - em nota prévia para o livro folhetim: uma história, de Marlyse Meyer - um assunto mal estudado no Brasil. Esta nota prévia foi publicada em 1996, mas ainda nos dias de hoje é perceptível um déficit de estudos sobre este fenômeno literário. Isso pode ser explicado por ser a literatura folhetinesca considerada um gênero literário desvalorizado desde o berço, onde escritores como Flaubert fugiam do modelo fragmentado por não ser uma arte considerada bela, uma literatura “séria”, uma arte pela arte. No entanto, para a história, esta literatura constituiu-se em uma fonte valiosa. Ora, estamos falando dos primórdios da literatura brasileira! E é esta a proposta deste ensaio: fazer uma reflexão sobre o uso deste gênero literário na pesquisa histórica.

Palavras-chave


Folhetim, História Cultural, Historiografia

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia