O surgimento do campo da atividade física para idosos no Brasil

Silvio de Cassio Costa Telles, Thulyo Lutz, Rodrigo Vilela Elias, Romulo Meira Reis

Resumo


É comum hoje em dia a inserção do idoso brasileiro no rol da prática de atividades físicas. No entanto, até o segundo quartel do século XX, acreditava-se que a prática de atividade física sistemática poderia ser nociva ou mesmo antecipar a morte. Este estudo busca analisar e descrever como surgiu o campo da atividade física para idosos no Brasil. Metodologicamente utilizamos uma pesquisa bibliográfica aliada à Teoria do Campo do sociólogo Pierre Bourdieu (1983), que possibilitou a analogia entre o campo internacional do idoso, que se mostrou precursor, e o campo nacional. Tal relação desenvolveu um novo habitus, que transformou o medo em confiança, a dúvida em certeza, o sedentarismo em dinamismo, a eminência da morte em ampliação da vida, culminando no arquétipo dos “novos velhos” brasileiros.

Palavras-chave


Idosos. Atividade física. Construção do campo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

Programa de Pós-Graduação em História

Universidade Federal do Rio Grande - FURG

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia