Percepções de mães encarceradas sobre o direito á amamentação no sistema prisional

Laura Machado Dalmácio, Edson Júnior Silva da Cruz, Lilia Ieda Chaves Cavalcante

Resumo


Este estudo teve como objetivo discutir o direito à amamentação e as estratégias pensadas para a sua efetivação no contexto do cárcere, levando-se emconsideração a realidade de mulheres/mães que cumprem pena em uma unidade prisional do Pará. Foram entrevistadas 13 mulheres grávidas e puérperas na faixa etária de 21 a 30 anos. O instrumento utilizado procurou investigar o que as participantes conheciam sobre a amamentação e sua importância para o desenvolvimento infantil, além dos benefícios e malefícios dessa prática nesse contexto específico. Indagou ainda quais os conhecimentos dessas mulheres acerca do seu direito à amamentação no cárcere. Entre os principais resultados destaca-se que as mães e gestantes demonstraram conhecer pouco sobre seus direitos e a possibilidade de poder amamentarseus filhos no ambiente prisional e reconhecem a importância e os benefícios que essa prática traz para o desenvolvimento infantil. Mais estudos precisam ser realizados em ambientes carcerários femininos, investigando outras dimensões implicadas nesse direito como a formação e preservação do vínculo mãe-bebê.

Palavras-chave


Amamentação, desenvolvimento infantil, cárcere.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Desde 07 de março de 2009 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia